Servas conclui a segunda fase do programa Água Vida em Formoso

Presidente Carolina Pimentel fez a entrega de módulos sanitários e sistemas de captação de água que vão beneficiar mais 56 famílias em áreas rurais

imagem de destaque
Carolina Pimentel destaca apoio de parceiros em programa que atendeu famílias que nunca tiveram acesso regular à água limpa
  • ícone de compartilhamento

A presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Carolina Pimentel, finalizou nessa terça-feira (29/8), em Formoso, no extremo Noroeste de Minas Gerais, a entrega dos 56 módulos sanitários e cisternas com captação de água da chuva. Esta é a segunda fase do programa Água Vida, realizado em parceria com o Ministério Público.

Os módulos vão beneficiar moradores das áreas rurais de Arinos, além de Formoso, que nunca tiveram acesso regular à água limpa.

A ação, que ocorreu na cozinha comunitária da cidade de Formoso, é parte da Caravana Servas, que também incluiu a entrega de geladeiras, cadeiras de rodas, lâmpadas e roupas para as entidades socioassistenciais da região.

Cerca de 300 pessoas, entre elas os beneficiários do programa e seus familiares, participaram da cerimônia.

“Estou muito feliz porque conseguimos finalizar mais uma parte do nosso projeto. E só conseguimos em razão do apoio dos parceiros e das lideranças de Formoso e de Arinos, da minha equipe, que se dispôs a estar sempre na região para ouvir as pessoas, para saber do que elas realmente precisavam, porque lá de longe, no prédio bonito na capital, a gente não ia ficar sabendo. Eu tenho muito orgulho desse projeto. O meu compromisso com essas pessoas é leal e de coração”, afirmou a presidente do Servas.

Depois da cerimônia, Carolina Pimentel foi recebida por ‘seu’ Claudionor dos Santos e a mulher Maria Madalena em casa, no assentamento São Cristóvão, na região de Formoso. Os dois são beneficiários do Água Vida.

Carolina entregou ao casal o termo de doação e a placa do projeto, que foi posta na parede de um dos cômodos. “Só de saber que agora a gente tem água pelo menos para beber, água limpa e fresca, é motivador. E vai melhorar quando começar a chover. Vamos poder produzir outros tipos de hortaliças e, quem sabe, comercializar”, planejou dona Madalena.

O Água Vida, em suas duas fases, beneficiou moradores dos assentamentos São Cristóvão, Capão do Mel, Três Capões, São Francisco, Surrado Piratinga e das comunidades Linguiça, Cajueiro e Campo de Fora. Na primeira etapa, 154 famílias foram atendidas.

O projeto

O Água Vida é o primeiro programa da atual gestão do Servas. Começou a ser desenvolvido em 2015, possibilitando a instalação de módulos sanitários interligados a biodigestores para substituir o uso sanitário a céu aberto.

Também viabiliza a construção de pequenas coberturas para captar água de chuva em cisternas, fornecendo água potável à população rural durante o período de estiagem. O objetivo é complementar as políticas públicas estaduais de desenvolvimento social, combater a crise hídrica e preservar os recursos naturais.



Últimas