Projeto do Corpo de Bombeiros beneficia 130 alunos de escolas da rede pública de ensino

Atividades ajudam na socialização e no rendimento escolar dos estudantes. Projeto Bombeiro Mirim é executado em São José da Lapa, na RMBH

  • ícone de compartilhamento

Uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e a prefeitura de São José da Lapa, no Território Metropolitano do estado, está beneficiando cerca de 130 alunos de escolas públicas. Implantado há cerca de dez anos no município, o projeto Bombeiro Mirim aposta na educação para reforçar o senso de responsabilidade e cidadania. O resultado tem se refletido até na melhoria do rendimento escolar dos alunos.

O projeto funciona na Escola Municipal Leila Maria Lopes Fisher, no bairro Dom Pedro I, mas atende crianças de seis escolas da região. As aulas são ministradas por bombeiros do Pelotão de Vespasiano, no período de março a dezembro, de segunda a quinta-feira.

Crianças aprendem primeiros socorros e outras atividades de bombeiros (Crédito: Divulgação/CBMMG)


À prefeitura cabe, ainda, o lanche, o transporte e a seleção das crianças vindas de seis escolas da região.

“As crianças participam de muitas atividades e isso se reflete até no rendimento escolar", avalia o coordenador do projeto, sargento Douglas. “Muitos alunos chegam aqui tímidos e aprendem a se soltar mais, ter mais responsabilidade”, explica.

Quem estuda pela manhã frequenta o projeto à tarde e vice-versa. A rotina dos bombeirinhos, com idade que varia de 6 a 13 anos, é intensa em sala de aula e também fora dela. Além de palestras sobre cidadania, história do Corpo de Bombeiros e outras aulas teóricas, os alunos também participam de diversas atividades do universo bombeiro como salvamentos em altura, primeiros socorros e princípios de incêndio.

Um dos temas das aulas recentemente aplicadas foi o perigo do uso do cerol nas brincadeiras com pipa. Sobre o assunto, foi criado até um lema pelos estudantes: “Solto pipa e sou legal. Não uso linha chilena e nem cerol”.

De acordo com o coordenador do projeto, sargento Douglas, além de beneficiar os alunos e auxiliar as escolas, a ação traz uma outra vertente, justamente a de levar à população a cultura e a importância de se prevenir acidentes.

“Cada criança que passa por aqui torna-se um multiplicador. Esse é o nosso principal objetivo: levar prevenção ao maior número de pessoas”, finaliza.



Últimas