Pimentel acompanha reunião de comitê responsável por recuperar dívidas de sonegação e fraude fiscal

No ano passado, comitê que reúne autoridades do Governo de Minas Gerais e do Ministério Público recuperaram R$ 189 milhões aos cofres estaduais

imagem de destaque
Esta foi a primeira reunião do ano do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira)
  • ícone de compartilhamento

O governador Fernando Pimentel participou nesta sexta-feira (10/2) no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, da primeira reunião do ano do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). O comitê, que reúne representantes da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), da Advocacia-Geral do Estado (AGE), das polícias Civil e Militar e do Ministério Público de Minas Gerais, tem o objetivo de recuperar para o caixa do Estado recursos de dívidas oriundas de sonegação ou fraude fiscal.

No ano passado, o Cira estabeleceu como meta a recuperação de R$ 120 milhões e fechou o ano com resgate de R$ 189 milhões para os cofres do Estado. Conforme o coordenador do Cira, o promotor Renato Fróes, para este ano, o objetivo é recuperar R$ 150 milhões.

“O governador não só se mostrou disposto a ajudar, mas também se mostrou muito interessado em incrementar esse trabalho. Não é segredo para ninguém a crise financeira pela qual passa o Estado, então esse trabalho de cooperação conjunta de órgãos em busca de recuperação de valores passa a ter uma importância muito maior. Primeiro a gente garante, vamos dizer assim, uma concorrência mais equilibrada no mercado e, segundo, indiretamente, a gente acaba ajudando o caixa do Estado”, afirmou Renato Fróes.

Também participaram da reunião o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Herbert Carneiro, o secretário de Estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes, o secretário-adjunto de Estado de Fazenda, Paulo Duarte, o subsecretário de Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, e o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet.



Últimas