Governo do Estado reconhece Vale do Aço como polo produtivo de metalomecânico

Além de agregar valor cultural, histórico e financeiro, reconhecimento coloca o polo em evidência na comercialização do segmento

imagem de destaque
O APL é composto por um conjunto de empresas de um segmento produtivo, localizadas na mesma região
  • ícone de compartilhamento

Minas Gerais tem um novo Arranjo Produtivo Local (APL): o metalomecânico do Vale do Aço. O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), reconheceu o potencial da região, em cerimônia, realizada em Ipatinga, durante a 20ª reunião da Agenda de Convergência.

O reconhecimento do APL, além de agregar valor cultural, histórico e financeiro, coloca o polo em evidência na comercialização do segmento. Pela sua importância para a economia local, também passa a constar nos cadastros e bancos de dados governamentais como região produtiva de destaque.

Representando o Governo de Minas Gerais, o secretário da Seedif em exercício, Antônio Fernando Máximo, destacou o papel da Agência de Convergência “como ator impulsor do desenvolvimento regional em amplos aspectos”. Ele também reafirmou o compromisso do Estado em apoiar o desenvolvimento local, social e econômico por meio do metalomecânico.

“A partir do reconhecimento do APL do metalomecânico pelo Governo de Minas Gerais, indubitavelmente este torna-se mais um parceiro da região do Vale do Aço em suas estratégias de desenvolvimento. O Governo vai se integrar com esse grande esforço coletivo da Região do Vale do Aço concernente à coordenação de sua pauta de desenvolvimento. Por meio da Seedif, o Estado já vem realizando parcerias de sucesso com prefeituras e universidade para estimular os APL’s em todas as regiões”, afirmou.

Para o presidente do APL do metalomecânico, Marlon Duarte, esse é um novo momento para o setor na região. “Esse reconhecimento coloca o APL Vale do Aço em evidência no Estado com uma grande possibilidade de ações e oportunidades de acesso aos recursos disponíveis pelo governo”, destacou. “Somos o único município do interior do país a formar um APL para atender à demanda da indústria naval e de petróleo e gás. Acredito que fortalecerá toda a cadeia produtiva elevando ainda mais o setor”, completou.

O APL é composto por um conjunto de empresas de um segmento produtivo, localizadas na mesma região, trabalhando de forma cooperada e sinérgica. Por meio da política de reconhecimento, podem ser implementadas ações em diferentes eixos, quais sejam, inteligência de negócios; capacitações gerenciais; estratégias inovadoras de marketing; ações de inovação, pesquisa e desenvolvimento; e internacionalização.



Últimas