Empresas de cidades impactadas pelo rompimento de barragem terão fundo de R$ 40 milhões

 Desenvolve Rio Doce vai oferecer condições especiais de prazo e taxa de juros para financiamento; objetivo é reforçar as economias locais

imagem de destaque
Apresentação do Desenvolve Rio Doce em Mariana busca fortalecer empresas e gerar empregos
  • ícone de compartilhamento

Para fomentar o desenvolvimento econômico e social dos municípios ao longo da bacia do Rio Doce, a Fundação Renova, em parceria com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), acaba de lançar o Desenvolve Rio Doce, um fundo de financiamento de capital de giro com recursos de R$ 40 milhões. A iniciativa oferece condições especiais de prazo e taxa de juros. O financiamento facilitado visa oferecer suporte a empresas com capacidade de expansão e recuperação econômica. O projeto foi apresentado em Mariana (MG) nessa terça-feira (3/10).

 "O fundo disponibiliza recursos para empreendedores com fácil acesso, menos burocracia e taxas de juros abaixo do mercado. Essa é uma iniciativa para reforçar a economia local, com injeção de capital de giro nas empresas. A porta de entrada é o BDMG, que está pronto para colocar o processo em ação de imediato", disse o presidente da Fundação Renova, Roberto Waack.

Em Minas, o BDMG estima ticket médio de R$ 38 mil por empresa, o que resultaria no atendimento de 800 empresas com o aporte inicial de R$ 30 milhões. Em todo o período de vigência do fundo, que será de dez anos, o número de operações pode chegar a 3,4 mil, movimentando aproximadamente R$ 130 milhões em valores nominais.

"Essa linha de crédito dará folego para a economia local. É fundamental o apoio às micro e pequenas empresas. Elas são as nossas grandes geradoras de empregos nos municípios impactados", destacou o presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco.

Inscrições

Em Minas Gerais, as inscrições podem ser feitas pelo site do BDMG www.bdmg.mg.gov.br ou por meio de correspondente bancário. No site, o interessado digita as informações solicitadas pelo banco e tem o limite de crédito calculado em uma hora. Após este procedimento, caso o limite de crédito seja aprovado, a empresa deve imprimir o contrato de financiamento e enviar a documentação solicitada para o BDMG. Se a documentação estiver correta, os recursos serão liberados em até três dias úteis.



Últimas