Pronunciamento do governador Fernando Pimentel durante solenidade de entrega de 140 viaturas para a Polícia Militar de Minas Gerais

  • ícone de compartilhamento
download do áudio

“Nós estamos aqui celebrando neste início de ano, hoje é dia 15 de janeiro e esta é uma das primeiras solenidades públicas que estamos fazendo neste Palácio, o trabalho das nossas forças de segurança e entregando resultados. O que estamos celebrando aqui hoje, coronel Helbert (Figueiró de Lourdes, comandante geral da Polícia Militar de Minas Gerais), é aquilo que está nos jornais de hoje. Para pegar o exemplo de Belo Horizonte, nós estamos, hoje, com o menor índice de homicídios nos últimos 17 anos. No estado inteiro, a queda dos índices de criminalidade, sobretudo os crimes violentos, ultrapassa os 10%, chega a 14%, se não me engano. Em algumas regiões, números bem mais expressivos do que este, chegando a 40% de queda. Isso mostra o trabalho efetivo da Polícia Militar de Minas Gerais, evidentemente ombreada com a nossa Polícia Civil, com os agentes penitenciários, enfim, com o conjunto das forças de segurança que entregam resultados extremamente positivos e mais relevantes ainda, porque isso se desenvolve em um cenário completamente hostil às forças de segurança.

É só olhar o resto do Brasil para a gente ver o que está acontecendo e ver como Minas se destaca pelo resultado positivo em um cenário negativo. É só olhar para o Rio, para o que aconteceu no início do ano passado no Espírito Santo, olhar para o lado, aqui em Goiás. Enfim, eu não preciso nominar os estados até porque não quero ser deselegante, são todos nossos irmãos e nós estamos solidários com a dificuldade desses outros estados. A nossa seria igual, porque dificuldade financeira nós temos a mesma dos outros estados. E por que não é igual? É que aqui os mineiros têm uma característica que nos orgulha muito: é um povo trabalhador. Em vez de ficar pelos cantos reclamando, lamuriando, lamentando, não, nós trincamos os dentes, saímos cedo de casa e vamos trabalhar.

E é o que a Polícia Militar faz. E é porque ela trabalha muito que os índices estão caindo. E nós temos, como governantes, que reforçar o trabalho da Polícia Militar. Por isso essa entrega das viaturas, que é tão importante para nós, mostrando o compromisso da bancada federal. É bom deixar isso registrado, porque a imprensa está aqui, para ela fazer o registro adequado. Esse dinheiro poderia ter ido para outras finalidades. Porque os deputados têm direito de fazer emendas ao orçamento federal e elas são impositivas. Ou seja, o dinheiro indicado por eles tem que ir para aquela finalidade. Se nós estamos entregando hoje 140 viaturas de um total de 239 que já estão adquiridas e estão em processo de entrega, estamos fazendo porque os deputados federais de Minas Gerais escolheram a segurança como prioridade e fizeram sua escolha através das emendas. Então, é destacar e valorizar o trabalho da bancada federal.

Também volto a dizer, no momento em que a classe política sofre um dos maiores ataques concentrados da história desse país. É como se todos os políticos fossem corruptos, irresponsáveis, descomprometidos com sua base. Isso não é verdade e é preciso separar o joio do trigo. Existem bons políticos em todos os partidos e bancadas e o que nós estamos fazendo aqui é demonstração da unidade dos mineiros em torno da segurança pública e, graças a Deus, nós temos uma polícia, e eu falo com muito orgulho, que é a melhor do Brasil. Essa polícia devidamente apoiada, estruturada, com bons equipamentos e bom treinamento e motivada como está, que produz resultados que tanto nos orgulha.  Nossos índices de criminalidade, hoje, se destacam porque são os mais baixos do país inteiro e é assim que nós queremos Minas Gerais, segura.

Buscar outra vez o equilíbrio, o crescimento econômico é tarefa do Governo Federal e nós aqui estamos fazendo a nossa parte. A dificuldade é imensa, não vou repetir isso aqui, o déficit todo mundo conhece, os prefeitos estão tão sacrificados como nós, mas nós todos estamos irmanados em melhorar aos poucos as condições das contas públicas e proporcionar, na segurança, na saúde, na educação, condições adequadas de trabalho para nossos servidores públicos. É por isso que nós repudiamos o modelo de ajuste fiscal que tentaram empurrar goela abaixo da gente no ano passado. Nós não aceitamos fazer ajuste fiscal, ajustar as contas públicas, cortando os serviços públicos. Se for para fazer ajuste cortando os serviços públicos, não conte com a gente. Nós vamos fazer o ajuste e estamos fazendo, de outro jeito: melhorando a arrecadação, tornando mais eficiente, produzindo mais resultados com o mesmo tipo de equipamento, estruturando melhor, produzindo melhor e o exemplo está desenrolando aqui, na nossa frente, em Belo Horizonte, que é o exemplo da Polícia Militar, com o modelo das bases comunitárias móveis. Nós colocamos 86 bases e os índices estão caindo, mostrando que é um modelo que, com poucos recursos, porque as bases não custam tão caro assim e estão produzindo bons resultados. É o mesmo modelo que nós estamos querendo levar aos poucos para o interior do estado.

Enfim, o que eu quero dizer aqui e deixar registrado é o nosso compromisso, desse Governo, mas mais que desse Governo, o compromisso de cada mineiro e de cada mineira com a segurança de todos. Todos nós somos agentes da segurança pública. Evidentemente que, aqueles que envergam a gloriosa farda da Polícia Militar têm mais responsabilidade e, por isso mesmo, merecem mais apoio nosso, mas nós somos todos parceiros nessa tarefa. Vamos garantir um estado seguro, porque trabalhar o mineiro sabe, mas agora precisa criar um ambiente de trabalho.

Aqui falou muito bem o deputado Fábio Ramalho, quando chamou a atenção para a necessidade que nós tenhamos, no Brasil, um ambiente econômico propício ao crescimento. Em vez de começar discutindo como cortar os direitos dos trabalhadores, vamos começar discutindo como é que a gente cria um ambiente seguro para os empresários, os trabalhadores, os pequenos empreendedores, aqueles que querem investir seu capital e querem segurança para fazê-lo. E nós estamos dando aqui um belo exemplo de que isso é possível. Então, não há forma melhor de começar esse ano de 2018 a não ser com esse encontro aqui de hoje, com os prefeitos e prefeitas, essas viaturas vão chegar nessas cidades do interior e é pena que eu não possa acompanhar uma por uma, me daria uma alegria muito grande ver essas viaturas chegando à cidade e o povo registrando com muita satisfação o trabalho que a Polícia Militar e as forças de segurança fazem.

Então, a todos os nossos queridos amigos e amigas da Polícia Militar de Minas Gerais, contem com nosso apoio, que Deus os abençoe, os acompanhe, nos ilumine, na nobre missão de vocês. Aos prefeitos, contem conosco também. No meio das dificuldades todas, são enormes, mas nós estaremos sempre juntos. E aos deputados federais e estaduais, o agradecimento desse governador, não em nome próprio, mas em nome do povo de Minas Gerais. É junto que nós vamos vencendo a crise e é trabalhando que nós vamos vencer a crise”.