Pronunciamento do governador Fernando Pimentel durante o lançamento do Programa +Oportunidade

  • ícone de compartilhamento
download do áudio

Bom dia a todos e a todas!

Eu não vou falar dos programas porque eles já foram descritos aqui, o vídeo já mostrou bem, e todos que estão aqui de alguma forma conhecem e participam desses programas. Então, eu quero só convidá-los para compartilhar uma reflexão. Na verdade, o que nós estamos celebrando aqui é uma característica, uma virtude eu diria, muito mineira, que é nós conseguirmos combinar de maneira, eu diria, exemplar, a tradição com a inovação. Nós estamos aqui nesse pátio, por assim dizer, que é um símbolo dessa combinação. Esse palácio que está aqui, da Liberdade, tem 120 anos. Ele foi construído em 1897 na fundação da capital do Estado, da nova capital do Estado, que se transferiu de Ouro Preto para cá. E foi uma gigantesca inovação na entrada do século XX. Os mineiros e as mineiras decidiram fazer uma nova cidade, uma nova capital. Antecipando o que um mineiro ilustre faria, 60 anos depois, quando construiu uma nova capital para o Brasil. E aqui nós combinamos um projeto moderno na época, que eu quero dizer que até hoje funciona, que é o projeto de traçado geométrico de Aarão Reis - eu costumava, como prefeito, dizer que a cidade que funciona é aquela do Aarão Reis dentro da Contorno; quando você sai da Contorno, começa a ter problema. Então, 100 anos depois da inovação que foi aquele traçado, ele continua funcionando bem.

Nós poderíamos dar outros exemplos dessa capacidade inovadora que Minas Gerais demonstra a cada virada de época, como na década de 1940, com a entrada de cena de Oscar Niemeyer, fazendo o conjunto arquitetônica da Pampulha e que depois foi replicado em grau maior no projeto de Brasília. Bom, podemos reclamar, às vezes, da funcionalidade dos projetos do Niemeyer, mas que é uma inovação fantástica do ponto de vista arquitetônica ninguém tem dúvida disso. E nós continuamos sendo inovadores. E isso não é mérito do governo, é mérito dos mineiros e das mineiras que têm essa capacidade fantástica de preservar a nossa tradição, aliás têm muito orgulho dela, mas ao mesmo tempo avançar com o futuro, com programas inovadores democráticos, que é o caso que nós estamos fazendo aqui. E em Minas isso é uma necessidade vital, e aí eu falo porque eu destaco tanto as prefeituras – que, aliás, são parceiras do Minas Inova, que tem convênio com as prefeituras. Minas tem 853 municípios, é o estado que tem maior número de municípios do Brasil. Para vocês terem uma ideia, cerca de 300 desses municípios, talvez um pouquinho mais, têm menos de 5 mil habitantes. Eu viajo muito pelo Estado, ontem mesmo nós estávamos em Carmo do Paranaíba, que é um município importante ali da região do Alto Paranaíba, mas eu estava em um distrito chamado Quintinos, que, a bem dizer, é mais importante que a sede, porque toda atividade econômica de Carmo do Paranaíba está em Quintinos - fábrica de ração, laticínios. Nós fomos entregar uma ligação asfáltica que não existia entre esse distrito, que tem uma dinâmica econômica e que tem também uma dinâmica cultural, tem uma escola importante lá, nós fomos entregar a ligação asfáltica, que nunca tinha sido feita entre a sede e o distrito. E eu ficava pensando nisso, um estado com essas características, quer dizer, você tem quase 300 municípios com menos de 5 mil habitantes, como é que você vai ter uma política pública inclusiva, como é que você vai ter uma política pública abrangente, para equalizar a oferta de oportunidade, para conferir um grau democrático ao crescimento econômico, ao investimento público? Só tem um jeito: é com a inovação, é com a tecnologia, é com a tecnologia da informação. É com isso que nós estamos vendo aqui e fazendo aqui e celebrando aqui na manhã de hoje, na capacidade que Minas tem de trazer novidade da inovação para dentro do seu território, de incorporar a sua tradição e, no fundo, fazer algo que a gente devia incorporar até como slogan, não do governo, mas do Estado: Inovar é a nossa tradição. Vamos continuar fazendo isso com sucesso, com alegria, enfrentando essa crise terrível que o Brasil está vencendo e vai vencer, se Deus quiser, dando como exemplo Minas Gerais e seu trabalho, muito trabalho. Inovação, muita inovação. E serenidade, serenidade que é uma característica dos mineiros. Não se assustar com as tempestades. Nós, mineiros, somos serenos. Nós já vimos muita coisa passar e vamos ver outra tantas. Então, vamos enfrentar com serenidade as dificuldades sem deixar de trabalhar, e sim buscar sempre a inovação, porque é ela que assegura que a gente esteja sempre um passo à frente. E aí eu falo com orgulho: um passo à frente da maioria dos estados, senão de todos os estados do Brasil, em todas as áreas. Não quero falar mais não só para poupá-los, mas para não exagerar nos elogios para nós, mineiros. Enfim, tradição e inovação.

Vamos continuar nossa tradição de inovar. Que seja assim, que Deus ilumine a todos e bom fim de semana para vocês, muito obrigado!