Pronunciamento do governador Fernando Pimentel durante evento comemorativo pelos dez anos da primeira extração do azeite extravirgem em Minas Gerais

  • ícone de compartilhamento
download do áudio

“Nós estamos celebrando aqui algo muito importante, que é a determinação de trabalho dos agricultores e produtores agrícolas de Minas Gerais. Nós estamos comemorando dez anos da primeira extração de azeite de oliva em Minas Gerais. Isso não é pouca coisa. Para um estado que não tinha a oliveira como uma das suas culturas básicas, em dez anos demos um salto extraordinário, pois nós estamos produzindo azeite da melhor qualidade. E agora, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IMA, Epamig, nós vamos fazer a certificação do azeite, carimbando nosso azeite como extravirgem, com especificações que vão além até daquelas que estão determinadas pelo Ministério da Agricultura. O instrumento da certificação, que nos já testamos com o café, com os queijos e com a cachaça, é um instrumento poderosíssimo para abrir mercado, para garantir mercado para os nossos produtores agrícolas. Então, nós estamos celebrando aqui a determinação e o trabalho dos agricultores mineiros.
 
            A outra coisa que a gente está celebrando aqui hoje é esse encontro, o encontro do Governo com os que produzem, com os que trabalham. Estão aqui os prefeitos, as prefeitas, eu fiz questão de vir. Para o governador de Estado, vocês sabem a dificuldade que é a nossa agenda. Hoje, inclusive, tinha um encontro grande de prefeitos em Belo Horizonte, mas eu já tinha agendado e seria a terceira vez que eu iria desmarcar a agenda e não seria possível fazer isso, de novo, com Maria da Fé e com a Epamig. Fiquei aguardando o tempo abrir, em Belo Horizonte estava um tempo muito fechado, depois finalmente abriu. 

Eu faço questão, porque eu acho muito importante que a gente mostre para o Brasil inteiro que, apesar da crise e das dificuldades, em Minas Gerais as coisas estão funcionando. Podem não estar funcionando 1.000%, do jeito que a gente gostaria. Mas estão funcionando. Se a gente leva em conta os outros estados da federação, e eu digo isso com tristeza porque temos carinho com nossos irmãos, mas os outros estados estão com uma situação muito pior que a nossa. Minas está funcionando, os serviços públicos estão trabalhando, as escolas estão abertas, os postos de saúde, a polícia está nas ruas para cumprir sua função. 

E porque eu digo isso? Porque é importante a gente resgatar esse sentimento da confiança no trabalho, da serenidade para enfrentar as dificuldades, a paciência e a esperança, acima de tudo. Nós precisamos resgatar isso e não tem como resgatar a esperança sem um bom exemplo. E o nosso exemplo está aqui, singelamente, nessa fazenda quase centenária da Epamig, mostrando que com trabalho, determinação, fé em Deus, a gente vence qualquer dificuldade.