Pronunciamento do governador Fernando Pimentel durante entrega das obras da LMG-743 entre Quintinos e Carmo do Paranaíba

  • ícone de compartilhamento
download do áudio

Bom dia a todos e a todas!

“Eu vou ser breve, para dizer apenas duas coisas. Primeiro, gente, a importância de obras como essa que, quando você está longe, lá na capital ou lá em Brasília, elas passam despercebidas. Quem está longe não sente, não vê, não percebe a importância de um asfalto como esse que nós fizemos. Não percebe, por exemplo, como é importante para municípios como esse, como Carmo do Paranaíba ou municípios vizinhos daqui, quando a gente faz a entrega de um ônibus escolar, de uma ambulância nova, um veículo novo para a Polícia Militar. O sujeito fala assim: “Mas isso não é importante não. Você vai dar ambulância, o governador está perdendo tempo com essas coisas”. Mas não é perda de tempo. Talvez os meninos aqui não saibam: vocês sabem quantos municípios tem em Minas Gerais? Sim 853, vocês estão bem ensinados, os professores estão de parabéns. Se você pegar os 853 municípios, mais ou menos 300 têm até 5.000 habitantes.

É o caso de Cruzeiro da Fortaleza, que está aqui pertinho e tem cerca de 4.500 habitantes. Um município de 4.500 habitantes - se eu estiver falando bobagem o prefeito me corrige - não tem condição de ter um hospital de grande porte, nem um equipamento de saúde, uma clínica especializada. Não tem condição porque o município é muito pequeno. Então, você tem que ter uma frota, veículos de saúde, ambulâncias equipadas para transportar os pacientes. Não tem outro jeito. E, igual a Cruzeiro da Fortaleza, nós temos mais de 300 municípios. Então, quando a gente faz entregas de ambulâncias, ônibus escolar, viaturas para a Polícia ou quando a gente faz uma estrada como essa, que liga um distrito à sede do município, é extremamente importante para melhorar a vida das pessoas em Minas Gerais. Então, eu fiz questão de vir aqui hoje para dar um abraço em todos, cumprimentá-los, ficar alegre junto a vocês com essa reivindicação histórica que nós, finalmente, conseguimos atender.

É trabalho do governo e trabalho dos prefeitos, dos parlamentares, dos nossos deputados estaduais e federais. É muito importante a gente valorizar quem trabalha junto conosco para melhorar a vida dos mineiros e das mineiras. Está ali o prefeito de Tiros, o Júlio, que estava ali conversando comigo e dizendo para eu não esquecer da estrada de Tiros a Arapuá. Nós vamos fazer. Nesse momento, está sendo feita a contratação do projeto da estrada. O projeto leva aí uns seis meses para ser feito, porque antes de fazer o asfalto você tem que projetar. Tem que fazer os cálculos, a topografia, e isso demora. Então, nós estamos contratando agora o projeto, daqui a seis meses ele está pronto e, se Deus quiser, no ano que vem já vamos ter essa obra iniciada.

Para a gente governar bem, é importante estar perto das pessoas. Por isso é que nós criamos esse slogan de governo, que não é da boca para fora: ouvir para governar. É estar perto das pessoas, ir às cidades, botar o pé no interior do estado, sair da capital, dos grandes centros, e vir para as cidades menores, que é onde os mineiros e as mineiras moram, criam suas famílias, têm seus sonhos, suas esperanças, suas tristezas, e dividir isso tudo com o seu povo. É por isso que o governador e seus secretários fizeram questão de estar aqui hoje para cumprimentá-los, para dizer do nosso empenho, do nosso compromisso, com essa região e com Minas Gerais inteira.

Nós vamos continuar governando assim, a dificuldade é grande, todo mundo sabe, o governo não tem dinheiro para fazer tudo, então nós temos que perguntar as pessoas o que é mais importante fazer primeiro. Então, nós precisamos sempre escutar as pessoas, conversar com elas, ter humildade para ouvir aquilo que é necessário, às vezes vêm críticas junto, mas isso faz parte. Nós temos que estar aberto a governar com o coração, com o sentimento, com a emoção, e não só com a razão. Então, eu quero encerrar dizendo que o nosso compromisso maior com esse Estado, com a nossa gente, é fazer o Estado melhor não para nós, mas para os nossos filhos, como esses meninos que estão aqui.

Obrigado a todos e a todas!